10 September 2007

Tempo Lapidar

.
.
.
.

O pensamento é robusto, premente. Contudo a mão indecisa, as palavras inábeis. Desajeitadas. Esquecidas de em mim se acasalarem. Começo o verbo que abandono. Ou me enjeita.
Não fluem. Não clamam. Trancaram-se. As palavras. Tardam-se em indolência ou sarcasmo.
O tempo, inscreve-se. Lapida-me.
.
.
.

11 comments:

triliti star said...

palavras que fluem perfeitas.
como tudo o que aprecio nestes blogs.

Zénite said...

Teresamaremar,

Do tempo e do verbo, a contínua e síncrona lapidação, delapidando-nos.

Gosto muito.

Abraço.

rigoletto said...

Quando as palavras parecem ausentes, quando a folha de papel permanece teimosamente em branco, quando a caneta é inútil, quando a parede em frente nada inspira, nem o pensamento, então é tempo de soltar as amarras que nos prendem ao preconceito, e deixar inscrever os devaneios em galope que nos conduzem, sem rédea, ao que o destino entender.

E sem sela.

teresamaremar said...

Por vezes, nem ao sabor das horas mortas ou dos silêncios indizíveis as palavras fluem.
Nem sempre se acerta a mão que conduz com a alma que determina
:)
Talvez nem sempre seja preciso dizer.
Talvez sejam os momentos e tempos de, em quietude, esperar serenamente. Tudo o mais fluirá, a seu tempo.

Zénite said...

Creio, no entanto, que é precisamente nas horas quedas que antecedem o sono, que as palavras surgem com alguma arrumação. Mas como deixarmos a quietuda da vigília para as arrumar no papel? :)

Um abraço e uma noite tranquila.

teresamaremar said...

Boa noite Zénite,

não sei, penso que as palavras fluirão, porém, nunca subscrevi que a noite fosse boa conselheira. As manhãs trazem, porventura, mais clareza.

Uma boa noite

Pedrita said...

adoro relógios. beijos, pedrita

hora tardia said...

como me descobriste TU?????



mistérios...


:))))))))

que o tempo não delapida.

Luís Galego said...

tudo aqui me desconcerta....tenho que pensar porquê...talvez a beleza aliada a alguma dor....psicanálise exige-se (para mim, claro)

Bandida said...

magnífica é a tua voz. a aquecer as mãos da palavra.



beijo teresamar



B.

hora tardia said...

:)))))))))))))))))))))))
___________________________


e fui.



beijo.