07 October 2007

Maturidades

.
.
.
.

As relações de sexo podem ser vividas enquanto somos novos, mas os encontros de amor exigem maturidade, quase ausência de desejo. Gosto de estar aqui contigo, fazer festas no teu corpo já cheio de tempo, apetece-me beijar-te porque estou a beijar a tua história pessoal, aquilo que viveste, as tuas alegrias e as tuas dores. É nestas coisas que sinto que envelhecer é uma arte e que o amor só se vive plenamente quando o desejo já não comanda o nosso encontro mas sim aquilo que somos.
.
.
Alçada Baptista
.
in O Tecido do Outono
.
.
.

5 comments:

rigoletto said...

"Amadurecer significa separar de forma mais nítida, ligar de forma mais íntima".

Foi Hugo de Hofmannsthal, escritor austríaco que muito trabalhou com Richard Strauss e foi um dos fundadores do Festival de Salzburgo, quem escreveu estas palavras.

Que julgo, combinam bem com as de Alçada Baptista.

teresamaremar said...

É... como combinam!

Boa noite Rigoletto

Pedrita said...

belíssimo! beijos, pedrita

isabel mendes ferreira said...

o António que envelheceu na casta sombra da serenidade às vezes quase "mulher"....



digo assim porque somos amigos do tempo em que vimos passar as manhãs da idade.


beijo.Te.

teresamaremar said...

envelheceu na casta sombra da serenidade às vezes quase "mulher"...


o beijo, tambem.